Translate

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

até ao fim da minha vida

Negros têm sido os meus dias
Desde a tua partida
Levaste todas as alegrias
Que me deram forças um dia

Desde que te foste embora
Nunca mais parou de chover
São os anjos que choram
Quando meus olhos te viram morrer

Hoje já não conheço a palavra amor
Apenas a palavra saudade
Hoje só me resta realidade
A minha vida sem ti é dor

Uma dor tão profunda e indescritível
Como as profundezas do oceano
Como essa certeza em mim
Que ainda tanto te amo

E será sempre assim
Como o foi no princípio
O será até ao fim

Adeus, até ao nosso reencontro
Minha avó querida
Estás sempre no meu pensamento
Até ao fim da minha vida



fim
poeta puma 69
livro nº38 dá me um momento 


Sem comentários:

Enviar um comentário