Translate

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

tu és a tal


Quando te beijei pela primeira vez
Senti me renascer novamente
Dentro do meu peito
O meu coração bate loucamente

Nunca me senti preso a nada
Mas hoje sou viciado no teu amor
Adormeço e acordo a pensar em ti
E sem ti eu já não sou nada

Esse brilho em teu olhar
Esse sorriso que não para de me encantar
Esse desejo louco
De te amar para sempre

Cada pedaço do teu corpo
Derrete o meu coração
Tu és linda, o teu olhar é fatal
Eu olho para ti e sei que és a tal

Não há nada nem ninguém
Que se te possa comparar
É por isso que eu sei meu anjo
Que só te sei amar



fim
poeta puma 69
livro nº38 dá me um momento

Sem comentários:

Enviar um comentário